Os gestores têm reconhecido cada vez mais a importância de manter o foco em seus clientes, garantindo maior qualidade nos seus produtos e serviços. Tudo isso com o objetivo de melhorar a experiência dos consumidores e aprimorar a imagem da empresa no mercado. Entretanto, existe um ponto fundamental nesse processo que muitas vezes acaba sendo negligenciado: o comportamento do motorista.

No post de hoje, vamos discutir o assunto e falar sobre a importância da gestão de frotas. Continue acompanhando!

Imagem da empresa no trânsito

A maioria massiva dos veículos das empresas possuem a identificação com o nome plotado. Dessa forma, o comportamento do motorista no trânsito é associado à conduta da empresa com relação a seus clientes e, caso este comportamento seja agressivo ou irresponsável, irá formar uma opinião negativa antes mesmo do público chegar a fazer contato.

E é importante lembrar também que qualquer imprudência no trânsito pode gerar graves acidentes que, com certeza, irão colocar o nome da empresa no foco das discussões. Por isso, é essencial que sua frota de motoristas seja altamente competente pois, além de suas mercadorias, eles também são grandes responsáveis pela reputação da sua empresa.

Relacionamento direto com os clientes

A entrega é a última etapa na conclusão de uma venda. Nesse caso, o tipo de comportamento do motorista e o cuidado que ele teve com a carga podem impactar significativamente na satisfação do cliente. Entregar as embalagens com marcas de pés, ou ser rude ao entregar a mercadoria, por exemplo, são situações que não devem acontecer sob forma alguma em uma boa gestão de frotas.

Treinamento da equipe

Por se tratar de algo tão importante e que envolve diretamente a qualidade e o cliente, deve-se haver uma preocupação com o treinamento dos motoristas. É importante educar e alertar, além da prudência no trânsito, a respeito do manuseio correto das embalagens, do relacionamento com o cliente e da vestimenta adequada.

Ressaltamos mais uma vez a importância que esses colaboradores possuem para a imagem da empresa, tendo funções que vão além de simplesmente transportar as cargas para entrega.

Monitoramento dos motoristas

Algumas atitudes dos motoristas no trânsito, principalmente nas estradas, podem representar riscos — tanto para ele mesmo, quanto para as cargas e outros motoristas. Para evitar condutas imprudentes, como excesso de velocidade, por exemplo, vale monitorar e acompanhar o desenvolvimento de cada rota.

Impacto nos resultados

A forma como o motorista dirige impacta diretamente nos custos que a gestão da frota absorve. Ou seja, uma direção inadequada certamente eleva os gastos com pneus, com combustíveis e manutenções – da mesma forma que o cuidado com o veículo e uma direção assertiva podem contribuir com a redução desses custos.

É por isso que citamos mais acima a importância do treinamento da equipe, visto que essa é uma pauta que também deve ser abordada. É importante ressaltar a relevância de fazer a calibragem correta dos pneus, de manter os limites de velocidade, respeitar a roteirização, como realizar uma direção adequada, entre outras coisas.

Muitas vezes, as empresas consideram a gestão de frotas e o transporte como uma atividade inteiramente operacional e, assim, focam os esforços em resultados, prazos, custos e outros aspectos inerentes à área. Como podemos ver, a postura e o comportamento dos motoristas podem transmitir uma imagem prejudicial da empresa e criar uma opinião antecipada — e equivocada — para o público. Logo, os gestores devem, também, se preocupar com essas questões e fazer com que elas sejam monitoradas e corrigidas.

Você já havia pensado em como o comportamento do motorista impacta na gestão de frotas e na empresa? Deixe seu comentário e compartilhe suas opiniões e experiências com a gente!