O setor de logística exige preparo administrativo e financeiro para operar da melhor maneira possível. Os custos envolvidos nas ações de transporte podem ser altos, ainda mais se faltar o planejamento necessário para que tudo corra bem. Existem alguns problemas que são típicos do setor logístico e que impactam diretamente no bom funcionamento das empresas, confira quais são os desafios mais comuns e como enfrenta-los!

A importância da gestão de custos

O ano de 2016 será desafiador para todos os setores da economia brasileira. A dificuldade de gerar lucros impacta diretamente na administração dos custos, e esse tema vem se tornando cada vez mais importante para as empresas. O primeiro passo para realizar uma gestão efetiva dos custos é o planejamento financeiro. É preciso identificar custos fixos e variáveis, além de fazer o registro completo do que entra e sai do caixa. Este procedimento é importante para que o administrador consiga enxergar toda a movimentação financeira da empresa e consiga aplicar a redução de custos de forma mais estratégica, identificando quais as melhores maneiras de reduzir os gastos sem comprometer as operações. 

Dificuldade em estabelecer metas

Feito o planejamento, é preciso estabelecer metas de redução de gastos. Esta etapa requer muita atenção para que as metas de corte estipuladas respeitem as reais necessidades de cada setor da empresa de transporte. No caso da gestão da frota, é possível conversar com os motoristas para compreender quais são as suas reais necessidades e a partir daí elaborar quais serão as metas de redução a ser cumpridas por cada colaborador.

Necessidade de cortes de custos em manutenção da frota

Maquinário exige manutenção. Essa é a regra básica para que as operações logísticas (sejam elas o transporte de mercadorias ou de pessoas) não se tornem um desastre. Manutenção é fundamental, mas é preciso analisar qual o melhor jeito de contratar este serviço. Analise quais são as despesas mensais com manutenção e opte pelo serviço que melhor se adequa à necessidade da empresa. Em alguns casos é mais vantajoso optar por um serviço terceirizado de manutenção do que manter funcionários registrados e que trabalham apenas sob demandas pontuais. De qualquer maneira é sempre bom ter em mente que cortar gastos na manutenção pode gerar dores de cabeça muito maiores, por isso nunca deixe de olhar com bastante atenção para este setor.

Dificuldade em ajustar a infraestrutura para a necessidade real

Muitas empresas planejaram seu setor logístico baseado em uma realidade econômica que já não condiz com a atual. Muitos estão com estruturas muito grandes para um volume menor de serviço enquanto algumas pensaram de maneira modesta e enfrentam problemas para dar conta de todas as operações. É importante que a empresa se prepare de maneira proporcional em todos os setores, ou seja, ampliar a produção e não ampliar a maneira de distribuí-la irá causar demoras nas entregas e o descontentamento dos clientes. Procure analisar de maneira aprofundada quais são as demandas e qual o escopo da empresa para dar conta das mesmas. Se for necessário ampliar os gastos com logística para melhor atender a clientela, não hesite em realizar esta melhoria, afinal, o que é despesa hoje pode se transformar em lucro amanhã.

Falta de integração

A tecnologia trabalhou muito a favor das empresas. Não são poucos os softwares que foram desenvolvidos com o intuito de integrar os trabalhos das diversas áreas dentro de uma corporação. Este tipo de programa surgiu para facilitar na visualização das operações de uma empresa, o que ajuda muito o planejamento interno de cada equipe, inclusive da logística. Investir neste tipo de tecnologia pode ser fundamental para que os setores da empresa sejam mais alinhados um com os outros e isso pode ser fundamental para diminuir os gastos.

Essas são algumas dicas para auxiliar na gestão de custos da sua frota e nas operações logísticas. Conhece mais alguma recomendação importante o quer compartilhar suas experiências? Então deixe suas opiniões nos comentários!